Busca

como escolher um pet shopComo saber se um pet shop é bom ou não antes de levar meu animalzinho até lá?

Faça uma visita como quem não quer nada, converse com os funcionários, com a equipe, veja como eles te recebem, como eles promovem seus serviços e, claro, pesquisa de mercado é fundamental. Converse com clientes que já estão levando seus animais no pet e pergunte o que eles estão achando.

 

O que eu posso observar ao entrar no estabelecimento para saber se é tudo correto, higiênico e profissional?

Veja se o estabelecimento tem pisos e paredes de cor clara e de fácil higienização, se as prateleiras estão limpas e organizadas, veja se ao entrar você não sente odores desagradáveis.

No banho e tosa observe se os funcionários estão usando todos os equipamentos de proteção individual, como máscaras e protetores auriculares, por exemplo. Repare também se no consultório do veterinário existe lixeira com pedal, pia e dispensário de papel-toalha e de sabonete líquido. Isso é o mínimo, ok? Pergunte que dia o responsável técnico estará presente no estabelecimento para poder conversar com ele. Caso o proprietário diga que o responsável técnico só assina, desconfie dessa loja.

 

Quais os cuidados mínimos que os donos devem exigir visando o bem-estar de seu pet?

Que existam protocolos de atendimento padrão para toda a equipe visando que se previnam acidentes, como quedas das mesas de banho e tosa, enforcamentos, brigas entre animais e fugas por causa de portas abertas o tempo todo, sem o menor cuidado com a prevenção.

Que esse estabelecimento tenha uma rotina de higienização adequada e que os produtos disponíveis para venda e/ou uso sejam certificados pelo Ministério da Agricultura e adequados às necessidades dos animais de estimação. Exija também que haja limpeza e que os funcionários tenham noções de bem-estar animal como um diferencial no serviço prestado.

 

Deixei meu cachorrinho no pet shop para tomar banho e ele voltou com os olhos irritados ou com algum machucado ou com carrapatos. O que devo fazer?

Toda vez que algum "incidente" acontecer retorne IMEDIATAMENTE ao local e peça explicações ao veterinário responsável técnico, ao proprietário e aos funcionários que ficaram responsáveis pelo seu animal, pois essa situação deverá ser contornada e resolvida da melhor forma possível para você como consumidor, ou seja, caso haja algum dano e seu animal tenha que, por exemplo, usar medicamentos para sanar a situação, o estabelecimento deverá arcar com as despesas, o que, se não for feito, poderá dar início a um processo no PROCON e mesmo de caráter cível.

 

Há algum registro que comprove que o pet shop está apto para funcionar ou isso não existe?

Os estabelecimentos deverão estar registrados em algumas esferas, a saber: Ministério da Agricultura, Anvisa e Conselho Regional de Medicina Veterinária, fora ainda o alvará expedido pela Prefeitura onde ele se encontre.

 

O que é um bom atendimento nesse setor?

Um bom atendimento hoje é um conceito multifacetado quando levamos em consideração a percepção de valor de cada cliente. Mas o básico precisa ser necessariamente exigido, que é o gostar de animais – isso é o ponto de partida. Porém só isso não basta: um pet shop deverá ter condições que garantam a segurança e o bem-estar dos animais que frequentam, dos seus donos e ainda jamais esquecer a qualidade do ambiente de trabalho de seus funcionários, pois será que você confiaria em um estabelecimento que não dá as mínimas condições de higiene aos seus funcionários? É importante verificar se esse estabelecimento possui um médico- veterinário habilitado a atuar como responsável técnico, não como clínico apenas, mas como aquele profissional que certificará a segurança e os padrões de atendimento dentro de normas técnicas, ou seja, ele irá orientar a compra de produtos adequados, de procedimentos seguros no banho e tosa, bem como ainda esclarecer algumas dúvidas dos clientes sobre questões sobre a saúde de seu animal de estimação, sempre estimulando a realização de uma consulta profissional e mais detalhada, afinal consulta de balcão é o maior erro que ambas as partes podem cometer em se tratando de responsabilidade e ética!

 

 

Sergio Lobato é Médico Veterinário, consultor e palestrante em Gestão da Inovação e Marketing em Medicina Veterinária. CRMV 4476. www.sergiolobatopetmarketing.blogspot.com


blog comments powered by Disqus

Mais acessadas do mês

Filhote do mês

Prev Next
Mel
Ted
Phiona

Quer ver seu pet aqui? envie uma foto com a historia dele para filhotedomes@idmed.com.br




Receba nossas notícias

Nome
Email


Quem somos|Publicidade|Fale Conosco