Busca

otite em cães e gatosQuais são os principais causadores de otite em cães e gatos?

Otite externa é uma condição inflamatória do tecido de revestimento do canal auditivo externo e a sua incidência é de até 20% em cães e de 2% em gatos. Cães e gatos de qualquer idade ou raça podem ser acometidos pela doença.

 

A otite externa pode ser aguda ou crônica. Nos casos agudos, ocorrem breves episódios de inflamação do canal do ouvido, que se recuperam completamente mediante tratamentos que eliminem a causa da inflamação. Animais com otite externa crônica têm processos inflamatórios persistentes ou recorrentes que, normalmente, envolvem mais de uma causa. Nestes casos, todas as causas devem ser identificadas e tratadas para que o tratamento seja eficiente.

Depois de diagnosticar a otite externa, o desafio é identificar a causa, o que não é uma tarefa fácil. Existem vários fatores que podem ocasionar ou contribuir para a otite externa. Os fatores predisponentes são aqueles que podem levar à otite externa, mas eles isoladamente não causam a inflamação. São situações ou condições que "sensibilizam" o ouvido para outros fatores que vão induzir a inflamação.

São eles:

1. Causas primárias – que diretamente induzem à otite externa: parasitas, alergias, corpos estranhos, distúrbios de queratinização e doenças autoimunes.

2. Fatores predisponentes – que representam riscos para o desenvolvimento da otite externa: conformação do canal auditivo, umidade excessiva, tratamentos inadequados e obstruções do canal.

 

Quais são os sintomas?

Os principais sintomas da otite externa são o prurido, vermelhidão, inchaço, dor, exsudato, odor e normalmente, em função dos sintomas, o animal balança muito a cabeça e coça o ouvido. Em alguns casos, devido ao ato de coçar, ocorrem hematomas, dermatites e abrasões. Em inflamações persistentes o canal auditivo se torna espessado e endurecido e, se não for tratado convenientemente, pode ficar totalmente ocluso, tornando quase impossível a sua recuperação.

 

Os pets que visitam os pet shops e recebem higienização apenas uma vez por semana estão livres de problemas ou é necessário um cuidado maior?

Qualquer trauma no ouvido pode predispor a infecções bacterianas e por fungos. Limpezas vigorosas e retirada dos pelos podem causar irritação, edemas e erosões da mucosa do canal. Terapias antimicrobianas feitas de forma incorreta também podem predispor os animais a complicações.

 

Os pets podem sofrer de estresse somado à dor no ouvido?

Sim, qualquer processo inflamatório que cause dor pode levar o animal a um quadro de estresse associado.

 

Raças de cães que possuem a orelha caída são mais propensas a desenvolver o problema? Por que isso acontece?

Raças de orelhas pendulares que prejudicam a ventilação, favorecendo a umidade e o calor dentro do canal, apresentam condições ideais para otite externa. Raças como o Shar pei costumam ter uma estenose do canal que impede a saída da cera, favorecendo o aparecimento das infecções de ouvido recorrentes. Poodles e Airdale Terriers, que são raças que têm pelos no conduto auditivo, também impedem a saída da cera, predispondo a infecções.

 

A otite pode ser hereditária?

Somente se considerarmos a questão da conformação anatômica da orelha.

 

Pode-se usar cotonetes para realizar a limpeza?

Idem à resposta da higienização em pet shops. A limpeza inadequada está incluída nos fatores predisponentes – que representam riscos para o desenvolvimento da otite externa.

 

Remédios caseiros ajudam a amenizar a dor?

A escolha do tratamento vai depender do exame clínico que o médico-veterinário irá realizar e a medicação deve contemplar os pontos abaixo.

Como as otites geralmente são mistas, causadas por fungos e bactérias, e provocam intensa reação inflamatória, é importante a utilização de um preparado otológico que possua:

- antimicrobiano de amplo espectro e eficiente contra as principais bactérias causadoras de otite;

- antifúngico eficaz;

- anti-inflamatório potente que elimine a dor, inflamação, coceira e o desconforto do animal.

O tratamento deve sempre ser recomendado pelo médico-veterinário, que é o profissional capacitado a fazer o diagnóstico correto e acima de tudo identificar a possível causa da doença.

Remédios caseiros não devem ser usados.

 

O que fazer assim que os pets manifestarem os sintomas de otite?

A otite externa é um dos mais frustrantes problemas tanto para os veterinários quanto para os proprietários. A frustração é normalmente decorrente da cronicidade do quadro, do baixo conhecimento da patogenia da doença e das expectativas errôneas dos procedimentos, diagnóstico e tratamento. Portanto, o conhecimento detalhado da doença permite diagnósticos mais precisos, tratamentos mais apropriados e a habilidade de identificação da verdadeira causa do quadro clínico, permitindo o sucesso do tratamento. Sendo assim, o animal que apresente algum dos sintomas acima deve ser levado ao médico-veterinário, para que todos os aspectos sejam considerados e o tratamento adequado seja prescrito. Com isso, as chances de sucesso serão maiores.

 

 

Andrea Bonates é Médica-Veterinária e Gerente de Produtos da MSD Saúde Animal


blog comments powered by Disqus

Mais acessadas do mês

Filhote do mês

Prev Next
Mel
Ted
Phiona

Quer ver seu pet aqui? envie uma foto com a historia dele para filhotedomes@idmed.com.br




Receba nossas notícias

Nome
Email


Quem somos|Publicidade|Fale Conosco