Busca

alt

A relação próxima entre o homem e seus animais de estimação é inegavelmente intensa, mas também pouco duradoura (ou pelo menos menor do que muitos de nós gostaríamos que fosse). Tanto no caso dos cães como no dos gatos, raramente vemos alguns deles atingirem idades muito avançadas, devido a inúmeros fatores que vão desde a genética até mesmo o estilo de vida que esses animais adotam.

Existe um mito divulgado entre as pessoas de que um ano canino equivale a sete anos humanos. Porém, segundo a médica-veterinária Flávia de Oliveira, a relação foi estabelecida para simplificar o entendimento, mas o que ocorre acaba sendo um pouco diferente.

"Um cão de um ano tem, em média, uma idade fisiológica semelhante a um ser humano de 14 anos. O mesmo ocorre com gatos. Depois, depende de vários fatores, mas em geral pode ser considerado cinco anos humanos para cada ano de vida de um cão de raça pequena ou um gato e de sete a 10 anos de vida para um cão de raça grande", explica Flávia.

Ainda de acordo com a médica-veterinária, outro ponto que precisa ser esclarecido é que expectativa de vida não é a vida máxima que o animal pode viver, determinada geneticamente. Na realidade, essa expectativa pode ser aumentada ou diminuída, de acordo com os cuidados tomados em relação à saúde, como alimentação correta, exercícios, não exposição a fatores agressivos (raios UV, fumaça, poluição etc.).

Confira na tabela o tempo máximo de vida de algumas espécies.

TEMPO MÁXIMO DE VIDA DAS ESPÉCIES (EM ANOS) - adaptado de Com Ciência (2002)

Espécie Tempo máximo
Homem (Homo sapiens) 122 anos
Cavalo (Equus caballus) 62 anos
Gorila (Gorilla gorilla) 39 anos
Cão (Canis familiaris) 34 anos
Gato (Felis catus) 30 anos
Camundongo (Mus musculus) 3,4 anos

 

Tamanho e raça: por que influenciam?

O processo de envelhecimento em cães e gatos varia em função do tamanho do animal. Alterações celulares imperceptíveis instalam-se em uma fase precedente à fase senil, denominada maturidade. Cães pequenos e médios, por exemplo, tornam-se maduros a partir de sete a oito anos de idade e vivem 13 a 20 anos. Já os animais de porte grande e gigante atingem a maturidade precocemente, a partir de cinco a seis anos de idade, e possuem uma expectativa de vida menor, de aproximadamente 10 anos.

Com relação aos gatos, a maioria deles possui tamanho e peso médios similares, entre 3 e 5 kg, e são considerados senis aproximadamente aos oito anos. "O envelhecimento não é uma doença por si só e existem muitos fatores que podem influenciar a velocidade desse processo, mais notavelmente aqueles genéticos relacionados a raças, sendo que raças menores de cães vivem mais tempo que as maiores e as raças puras vivem menos tempo que animais sem raça definida", destaca a médica-veterinária.

Na próxima semana, o Idmed Pet explicará melhor a relação da alimentação com uma maior expectativa de vida e trará outras dicas para manter o seu animalzinho saudável por mais tempo. Fique ligado!

 

 

Dra. Flávia Maria de Oliveira Borges Saad é médica-veterinária graduada pela Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, com Especialização em Produção Animal - Centro Internacional de Altos Estudios Agronómicos Mediterráneos, CIHEAM, Zaragoza - Espanha. Possui Mestrado, Doutorado e Pós-doutorado em Nutrição de Não Ruminantes - Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Minas Gerais. É professora associada - Universidade Federal de Lavras – UFLA - Departamento de Zootecnia em Nutrição de Cães e Gatos. Tem mais de 100 orientações de alunos de especialização, mestrado e doutorado. Publicou cerca de 200 artigos e trabalhos científicos em periódicos e em anais de eventos e ministrou mais de 80 palestras em congressos, simpósios e encontros sobre nutrição de animais de companhia (cães, gatos, aves e animais exóticos) em eventos nacionais e internacionais.

Mais acessadas do mês

Filhote do mês

Prev Next
Mel
Ted
Phiona

Quer ver seu pet aqui? envie uma foto com a historia dele para filhotedomes@idmed.com.br




Receba nossas notícias

Nome
Email


Quem somos|Publicidade|Fale Conosco