Busca

CinomoseA cinomose é uma enfermidade causada por vírus, altamente contagiosa entre os canídeos (cães, lobos e raposas). É uma doença cosmopolita, mas não atinge seres humanos. Acomete cães em qualquer idade e o índice de mortalidade é grande. Animais jovens e senis são mais sujeitos a esta doença, embora atinja todas as faixas etárias.

Alguns sintomas de cinomose estão descritos abaixo:

- febre;

- diminuição do apetite;

- letargia;

- corrimento nasal e/ou ocular;

- diarreia e/ou vômitos;

- secura do nariz e coxim plantar;

- conjuntivite;

- tremores no corpo (mioclonia);

- convulsões;

- paralisia.


Esses sintomas descritos podem estar mais ou menos expressos, podendo não existir; tudo depende do sistema afetado:

- sistema digestivo;

- sistema respiratório;

- sistema locomotor;

- sistema cutâneo;

- sistema nervoso.


A lesão é mais grave quando o vírus ataca o sistema nervoso, pois nesse caso as lesões são irreversíveis (geralmente).

O tratamento visa levantar a resistência, fortalecer o organismo e evitar infecções secundárias; porém, a mais importante defesa é a do próprio organismo, ou seja, depende da própria defesa do cão, explica o médico-veterinário Celso Filetti.

As vacinas de boa qualidade são o único método de proteção para seu cão. Se ele já está com a doença, de nada adianta vacinar, aí temos que tratar. Muitos animais se curam quando tratados desta terrível doença, mas alguns ficam com sequelas.

O esquema de vacinação para cinomose começa com 42 a 60 dias de idade e são necessários mais três reforços posteriormente.

Como remediar é mais oneroso que prevenir, devemos vacinar nossos cães com quatro doses no primeiro ano e anualmente também, com uma dose. A vacina é a v10, que protege contra várias doenças, inclusive a cinomose.

 

 

Eduardo Ribeiro Filetti é médico-veterinário, pós-graduado em saúde pública e professor universitário. Também é vice-presidente da ONG “SOS Animais de Rua”.



Receba nossas notícias

Nome
Email


Quem somos|Publicidade|Fale Conosco