cachorro comendo ovocachorro comendo ovo

O Cachorro: Carnívoro ou Onívoro?

Então você quer saber se o cachorro é carnívoro ou onívoro? Bem, parece que eles estão um pouco indecisos sobre sua preferência alimentar.

Alguns dizem que são carnívoros, enquanto outros argumentam que são onívoros. Parece que nossos amigos caninos não querem se comprometer com um único tipo de alimentação, estão sempre procurando uma variedade de opções.

Será que eles são apenas exigentes ou existe uma razão científica por trás dessa indecisão? Vamos descobrir juntos neste blog informativo sobre o assunto. Prepare-se para uma jornada selvagem e saborosa pelo mundo dos cães!

cachorro comendo linguiça
cachorro comendo linguiça

O cachorro: carnívoro ou onívoro?

Você já se perguntou se o seu cachorro é carnívoro ou onívoro? Afinal, os cães são descendentes dos lobos, que eram predadores e se alimentavam da carne de outros animais. Mas será que essa característica se mantém nos cachorros de hoje em dia? Vamos explorar essa questão e descobrir se os nossos fiéis companheiros são realmente carnívoros ou se têm uma dieta mais variada.

Para entender se um cachorro é carnívoro, herbívoro ou onívoro, primeiro precisamos definir cada uma dessas classificações alimentares. Os animais carnívoros são aqueles que se alimentam estritamente de carne, enquanto os herbívoros se alimentam de plantas e as algas. Já os animais onívoros têm uma dieta que inclui tanto carne quanto vegetais.

Mas onde se encaixam os cachorros nessa classificação? A resposta é: eles são onívoros. Apesar de terem ascendência de lobos, predadores carnívoros, os cachorros ao longo do tempo foram se adaptando para consumir uma variedade de alimentos, o que inclui vegetais. Portanto, o cachorro possui uma dieta que é composta tanto por carne quanto por vegetais.

Por outro lado, os herbívoros são animais que possuem uma dieta à base de plantas ou algas. Aqui está o grande segredo: os cachorros são considerados animais onívoros! Isso significa que eles têm uma alimentação variada, que inclui tanto carne como vegetais.

Os cães são realmente flexíveis quando se trata de sua dieta. Eles não são carnívoros estritos como os gatos, que necessitam de certas vitaminas e aminoácidos encontrados apenas na proteína animal.

Mas por que os cachorros são considerados animais onívoros? Vamos ver algumas características que confirmam essa classificação.

gato comendo melancia
gato comendo melancia

Características do cachorro que indicam seu status onívoro

Agora que entendemos que os cachorros são considerados animais onívoros, vamos examinar algumas características que sustentam essa classificação:

  1. Ascendência do cachorro: Os cachorros são descendentes dos lobos, que eram predadores e se alimentavam principalmente de carne de outros animais. Porém, ao longo do tempo, os cachorros foram se adaptando e ampliando sua dieta.
  2. Dentes molares planos: Assim como os lobos, os cachorros possuem dentes molares com superfícies relativamente planas. Esses dentes permitem a trituração não apenas de ossos de presas, mas também de material vegetal fibroso.
  3. Semelhanças com o intestino de animais onívoros: O intestino dos cachorros apresenta algumas semelhanças com o intestino de animais onívoros. Por exemplo, ele ocupa cerca de 23% do volume gastrointestinal total, o que é compatível com outros onívoros. Já o intestino dos gatos, que são carnívoros estritos, ocupa apenas 15% do volume gastrointestinal total.
  4. Habilidades de absorção de nutrientes de vegetais: Surpreendentemente, o organismo dos cachorros é capaz de absorver vitaminas de determinados vegetais. Isso demonstra que eles têm uma adaptação para aproveitar os nutrientes encontrados em vegetais.

Alimentação dos cachorros

Agora que sabemos que os cachorros são animais onívoros, surge a pergunta: podemos oferecer outros alimentos além da ração para os cães? A resposta é um tanto quanto complicada. Por um lado, uma ração de boa qualidade contém todos os nutrientes necessários para manter o cachorro saudável. Ela é um alimento completo e balanceado, que não precisa de suplementação quando oferecida para cães saudáveis.

Por outro lado, os cachorros são animais flexíveis quando se trata de alimentação. Seus ancestrais, os lobos, não têm acesso a ração, mas conseguem se manter saudáveis com uma dieta que inclui a carne de suas presas. Portanto, oferecer alguns alimentos diferentes na rotina alimentar dos cachorros pode ser uma opção.

No entanto, é importante ter em mente que a dieta dos cachorros deve ser equilibrada e supervisionada por um veterinário. Além disso, nem todos os alimentos são seguros para os cachorros. Alguns alimentos podem ser tóxicos para eles e causar problemas de saúde.

gato comendo banana
gato comendo banana

Alternativas alimentares para cachorros

Importância de uma dieta equilibrada Agora que entendemos que os cachorros são animais onívoros, surge a pergunta: o que devemos oferecer a eles além de ração? É importante garantir uma dieta equilibrada para nossos amigos caninos, assim como para nós mesmos. Os cães também precisam de uma variedade de nutrientes para se manterem saudáveis e felizes.

A dieta equilibrada para um cachorro inclui a combinação adequada de proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e minerais. Esses nutrientes desempenham papéis essenciais no funcionamento do corpo do cachorro, desde o crescimento e desenvolvimento até o suporte ao sistema imunológico e a manutenção de níveis energéticos adequados.

As proteínas são especialmente importantes para os cães, pois ajudam a manter e reparar os tecidos do corpo. Elas também são essenciais para a produção de enzimas, hormônios e anticorpos. As fontes de proteína adequadas para cães incluem carne de frango, carne bovina magra, peixe e ovos.

Os carboidratos fornecem energia para os cachorros e ajudam a manter seus níveis de açúcar no sangue estáveis. Alguns carboidratos saudáveis para cães incluem arroz integral, batatas, abóbora e feijão.

As gorduras são necessárias para a absorção de vitaminas solúveis em gordura e também fornecem energia concentrada. É importante escolher gorduras saudáveis para os cães, como óleo de peixe, óleo de coco e azeite de oliva.

Vitaminas e minerais desempenham papéis vitais na saúde geral do cachorro. Eles são necessários em quantidades adequadas para garantir a função adequada do sistema imunológico, saúde dos ossos, dentes e pele, além de muitas outras funções corporais. Alimentos como cenouras, brócolis, espinafre e frutas podem fornecer uma variedade de vitaminas e minerais para os cães.

cachorro comendo mamão
cachorro comendo mamão

Alimentos permitidos para cães Mas o que exatamente podemos oferecer aos cachorros além da ração? Existem muitas opções saudáveis e seguras que você pode adicionar à dieta do seu cão para diversificar o cardápio. Nas frutas, por exemplo, você pode oferecer pequenas porções de maçãs, bananas, mirtilos e melancias, desde que as sementes sejam removidas e as frutas sejam cortadas em pedaços adequados para o tamanho do cachorro. Essas frutas são uma fonte saudável de vitaminas, minerais e fibras.

Para os vegetais, você pode oferecer cenouras cruas, pepinos fatiados e abóbora cozida. Esses alimentos são ricos em nutrientes e crocantes, o que também ajuda a manter os dentes dos cães limpos.

Outra opção é incluir alimentos probióticos na dieta do seu cachorro, como iogurte natural sem açúcar. Esses alimentos podem ajudar a melhorar a saúde intestinal e fortalecer o sistema imunológico do seu cão.

coelho comendo alface
coelho comendo alface

No entanto, é importante lembrar que nem todos os alimentos humanos são seguros para os cachorros. Alguns alimentos podem ser tóxicos para eles, como chocolate, cebola, alho, uvas e abacate. Portanto, sempre verifique com o seu veterinário antes de adicionar qualquer alimento novo à dieta do seu cão.

Conclusão

Em conclusão, podemos afirmar que os cachorros são animais onívoros. Apesar de terem uma ascendência de predadores, eles se adaptaram ao longo do tempo para obter nutrientes tanto de fontes animais como vegetais. Os cachorros são animais flexíveis quando se trata de alimentação, mas é importante garantir que eles recebam uma dieta equilibrada e supervisionada por um veterinário.

By Prof.ª Dr.ª Kelly Cristine de Sousa Pontes

Pós-doutora em Medicina, na área de Oftalmologia e Oncologia, pela Leiden University – Holanda e Doutora em Cirúrgicas e Anestésicas Aplicadas aos Animais, pela Universidade Federal de Viçosa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *