cachorro comendo pé de galinhacachorro comendo pé de galinha

Pé de galinha para cachorros: Benefícios e dicas de como oferecer

Os donos de cachorros muitas vezes querem oferecer alimentos diferentes dos habituais aos seus peludos de forma saudável.

Os pés de galinha são um subproduto animal que costumam ser ignorados no Ocidente, apesar de terem uma série de benefícios para os cães.

Neste artigo, veremos o que são pés de galinha e por que são benéficos para os cachorros, assim como como oferecê-los com segurança.

Os pés de galinha, que como o nome indica, são os pés das aves. Embora não sejam consumidos frequentemente como alimento humano, são utilizados ​​como subproduto animal para alimentos de consumo animal.

Eles contêm uma série de compostos benéficos para os cães, especialmente para a saúde de suas articulações. Dessa forma, os pés de galinha são considerados um alimento adequado e seguro para esses animais.

cachorro com medo
cachorro com medo

Os pés de galinha são compostos principalmente por tecido conjuntivo, pois contêm pele, cartilagem, tendões e ossos. Isso faz com que eles não tenham um grande valor nutricional em relação ao conteúdo de carboidratos. No entanto, seu consumo oferece uma série de benefícios para os cães, especialmente mantendo a saúde articular.

Os pés de galinha contêm glicosamina e condroitina, que são dois compostos essenciais para a saúde das articulações dos cães. Além disso, eles são ricos em colágeno, proteína e cálcio, que fortalecem os músculos, ossos e dentes. Também ajuda a melhorar a digestão dos peludos, além de prevenir a formação de tártaro nos dentes, o que pode causar mau-hálito e problemas bucais nos cães.

Embora os pés de galinha sejam seguros para os cães, é preciso ter cuidado ao prepará-los e dá-los aos peludos. É importante lavá-los bem antes de cozinhá-los, e certificar-se de que são cozidos adequadamente, a fim de evitar o risco de transmissão de doenças.

É essencial remover as unhas dos pés de galinha antes de dá-los para os cães, pois isso pode ser perigoso para seus dentes, boca e saúde geral.

Como com qualquer alimento novo, deve ser feita uma introdução gradual dos pés de galinha na dieta do cachorro. Um cachorro que nunca comeu este alimento antes deve começar com uma pequena quantidade, observando a reação do seu corpo. Assim, é possível evitar problemas de estômago ou diarreia.

A quantidade recomendada é fornecer um pé de galinha para cada 10 kg de peso do cachorro, cerca de 2 ou 3 vezes por semana.

Em resumo, os pés de galinha são um alimento saudável e seguro para os cães, mas é preciso ter cuidado ao prepará-los e dá-los aos peludos. Com os cuidados adequados, os pés de galinha podem proporcionar benefícios a longo prazo para a saúde dos cachorros.

Benefícios dos pés de galinha para cachorros

Os pés de galinha são um alimento para cães que oferece diversos benefícios à saúde desses animais. Em particular, é uma excelente opção para cuidar da saúde articular dos membros do seu peludinho.

Além disso, esse subproduto animal pode ajudar a melhorar a digestão do animal e a prevenir problemas dentários. Há também a possibilidade de preparar receitas caseiras com pés de galinha para tornar a dieta do animal mais variada e nutritiva.

A seguir, explicaremos em detalhes os principais benefícios dos pés de galinha para cachorros.

dona com seu novo cachorro
dona com seu novo cachorro

Saúde articular

Os pés de galinha são ricos em colágeno e condroitina, dois compostos que ajudam a manter as articulações saudáveis. O colágeno é uma proteína que fornece suporte aos tecidos conjuntivos do corpo, incluindo os ligamentos, tendões e cartilagens das articulações.

A condroitina é um açúcar complexo que ajuda a reter a água nas articulações, lubrificando-as e amortecendo o impacto dos movimentos. No entanto, à medida que o animal envelhece, a produção desses compostos diminui. Por isso, ofertar pés de galinha aos cães pode ajudar a prevenir doenças como artrite e artrose.

Melhora da digestão

O conteúdo fibroso dos pés de galinha pode ajudar a melhorar a digestão do animal. As fibras alimentares estimulam o movimento do trato gastrointestinal, evitando a constipação. Além disso, a gelatina presente nos pés de galinha ajuda a revestir a mucosa intestinal, evitando danos e inflamações no órgão.

Manutenção da saúde bucal

Dar pés de galinha ao seu cachorro pode ajudar na manutenção da sua higiene dental, pois é um petisco que ajuda a limpar os dentes e previne o acúmulo de tártaro. À medida que o animal mastiga o alimento, ele arrasta partículas de comida e placa bacteriana dos dentes e gengivas, o que ajuda a mantê-los limpos e saudáveis.

Possibilidade de preparar receitas caseiras

Os pés de galinha são um ótimo ingrediente para preparar receitas caseiras para o seu cachorro. Eles podem ser cozidos, moídos ou desidratados para fazer petiscos, croquetes ou refeições completas com baixo teor de gordura. Ao substituir parte da ração comercial por receitas caseiras saudáveis, você pode ajudar a melhorar a saúde e o bem-estar do seu cão.

Outros benefícios

Além dos benefícios já citados, os pés de galinha também podem ajudar a promover a saúde da pele e do pelo graças ao seu alto teor de colágeno. A gelatina presente nos pés de galinha também é rica em cisteína, um aminoácido com propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes que ajudam a melhorar a função imunológica dos cachorros.

cachorro comendo salmão
cachorro comendo salmão

Em resumo, dar pés de galinha aos cachorros pode trazer muitos benefícios à saúde desses animais. No entanto, é importante lembrar que esse subproduto animal deve ser oferecido com moderação e sempre como parte de uma dieta equilibrada e variada. Como sempre recomendamos em PeritoAnimal, é recomendável que você converse com um veterinário de confiança antes de fazer quaisquer alterações na dieta do seu cão.

Preparação e cozimento dos pés de galinha

Os pés de galinha podem ser preparados de diversas maneiras para serem oferecidos aos cachorros. A melhor maneira de prepará-los pode depender das preferências do tutor e do cachorro.

Uma das principais dúvidas que surgem ao preparar os pés de galinha é se eles devem ser oferecidos crus ou cozidos. Oferecer pés de galinha crus traz benefícios extras para os cães. Além de fornecer uma boa dose de glicosamina e condroitina, os pés crus auxiliam na limpeza dos dentes, prevenindo o aparecimento de doenças periodontais.

No entanto, oferecer pés de galinha crus traz um risco considerável à saúde dos cachorros. A carne de frango/galinha pode conter microorganismos patogênicos, como Salmonella e Campylobacter, responsáveis por várias intoxicações alimentares. Embora alguns afirmem que o congelamento elimina esse risco, isso não é verdade.

O congelamento paralisa a multiplicação desses microorganismos e pode destruir uma pequena parte da população bacteriana do alimento, mas não é capaz de eliminar o risco por completo. Portanto, oferecer pés de galinha crus para o cachorro pode ser um risco à saúde do animal, principalmente em filhotes e cães com o sistema imunológico enfraquecido.

A maneira mais segura de oferecer os pés de galinha para os cachorros é cozidos. Cozinhar o alimento torna o seu consumo mais seguro, matando os microorganismos prejudiciais à saúde dos animais. Para cozinhar os pés de galinha, basta colocá-los em uma panela com água e deixar ferver por cerca de 40 a 45 minutos. É importante não adicionar sal ou outros temperos, pois eles podem ser prejudiciais à saúde do animal.

Depois de cozidos, é possível armazenar os pés de galinha na geladeira por até 4 dias ou no freezer por até 3 meses, dependendo da temperatura de armazenamento. Se o tutor preferir, é possível congelar os pés de galinha depois de cozidos para oferecê-los como petiscos ao longo do tempo.

Além do cozimento tradicional, existem outras formas de preparar os pés de galinha para os cachorros. Uma delas é fazer um caldo de pé de galinha e oferecê-lo como umidificador para a ração ou como petisco. Para fazer o caldo, basta colocar os pés de galinha em uma panela com água e deixar ferver por cerca de 40 a 45 minutos.

cachorro comendo chocolate
cachorro comendo chocolate

Não é necessário adicionar sal ou temperos. Depois de cozidos, é possível triturá-los em um liquidificador e armazená-los em pequenos recipientes ou em bandejas de cubos de gelo na geladeira ou no freezer.

Outra opção é fazer uma geleia caseira de pé de galinha. Para isso, basta cozinhar os pés de galinha junto com maçãs picadas em uma panela com água até que os ingredientes estejam bem macios. Depois, triture-os em um liquidificador ou processador de alimentos e coloque a mistura de volta à panela com um pouco de açúcar ou mel.

Deixe ferver por cerca de 10 a 15 minutos até que a mistura ganhe uma consistência firme e gelatinosa. É possível armazenar a geleia em pequenos recipientes na geladeira por até uma semana ou no freezer por até 3 meses.

Independentemente da forma como o tutor escolha preparar os pés de galinha, é importante lembrar que eles devem ser oferecidos em porções adequadas à idade, ao porte e ao peso do cachorro. Portanto, é recomendado seguir as orientações de um médico veterinário de confiança para garantir que a dieta do animal esteja equilibrada e saudável.

Dando pés de galinha aos cachorros

Pés de galinha podem ser uma adição saudável e saborosa à dieta do seu cachorro. No entanto, é importante ficar atento à quantidade e ao modo de introdução deste alimento na rotina alimentar do seu animal de estimação. Aqui vão algumas dicas importantes para dar pés de galinha aos cachorros.

Quantidade recomendada:

Como acontece com qualquer alimento, é importante não exagerar na quantidade de pés de galinha oferecida aos cachorros. O ideal é fornecer um pé de galinha para cada dez quilos de peso corporal do cachorro, até três vezes por semana. Isso evita o excesso de calorias e garante que o cachorro esteja recebendo apenas os benefícios sem exageros.

Introdução dos pés de galinha na dieta:

Introduzir um novo alimento na dieta do cachorro pode ser um processo delicado. Comece oferecendo pequenas quantidades de pé de galinha, misturando-o gradualmente com a alimentação regular do cachorro. Fique de olho em possíveis reações alérgicas ou digestivas, como diarreia, gases ou vômito.

Considerações importantes:

Pés de galinha cozidos são mais seguros e fáceis de digerir do que os crus, porém, existem riscos associados a qualquer alimento cru. Se optar por oferecer pés de galinha crus, é importante armazená-los adequadamente e garantir que venham de uma fonte confiável e saudável. Além disso, nunca substitua o alimento principal do cachorro por pés de galinha, pois eles não contêm todos os nutrientes necessários à saúde do animal.

Lembre-se, cada cachorro é único e pode reagir de maneira diferente a diferentes alimentos. Consulte sempre um veterinário para mais orientações sobre a dieta adequada ao seu animal de estimação.

Receitas com pés de galinha para os cachorros

Os pés de galinha são uma ótima opção de alimento para os nossos cachorros. Eles contêm uma série de compostos benéficos para a saúde dos nossos peludos, incluindo tecido conjuntivo, pele, cartilagem, tendões e ossos. E o melhor de tudo é que há diversas receitas que podemos preparar para oferecer os pés de galinha de forma criativa aos nossos cachorros.

Para começar, uma das receitas mais conhecidas é o caldo de pé de galinha. Este caldo é rico em nutrientes e pode ser adicionado à alimentação diária dos nossos peludos. Para preparar, basta lavar os pés de galinha, colocá-los em uma panela com água e cozinhar até ficarem bem macios (cerca de 40-45 minutos). Depois, triture os pés junto com a água de cozimento, coloque a mistura em moldes pequenos ou em bandejas de cubos de gelo e deixe esfriar na geladeira até que a mistura solidifique.

Outra opção é a geleia caseira de pé de galinha, que é um ótimo petisco para os nossos peludos. Para fazer, basta cozinhar os pés de galinha em uma panela com água até que eles fiquem bem macios. Depois, retire a pele e os ossos e desfie a carne. Coloque a carne novamente na panela com um pouco de água e mexa até que forme uma geleia consistente. Deixe esfriar e sirva para o seu cachorro como um petisco saudável.

Por fim, os petiscos com pé de galinha são outra ótima opção. Eles podem ser feitos de diversas maneiras, como usando os pés de galinha inteiros ou triturados. Uma dica é fazer os petiscos em forma de palitinhos, para que o seu cachorro possa se divertir mastigando. Você pode cozinhá-los no forno ou na frigideira, acrescentando alguns ingredientes extras para dar mais sabor.

Em resumo, as receitas com pés de galinha são uma ótima maneira de oferecer este alimento aos nossos cachorros de forma criativa e saudável. Além das opções mencionadas, há diversas outras receitas que podem ser encontradas na internet. Experimente e veja o que o seu peludo mais gosta!

Conclusão

Os pés de galinha são um alimento surpreendentemente saudável e seguro para os cachorros. Além de fornecer uma boa dose de nutrientes que contribuem para a saúde articular, eles também oferecem benefícios a longo prazo para a saúde geral do seu peludo.

Incluir os pés de galinha na dieta do seu cachorro pode ser uma escolha bastante sábia.

Ao incorporar os pés de galinha na alimentação do seu cachorro, você estará ajudando a melhorar sua digestão e cuidado bucal, além de fornecer uma rica fonte de nutrientes que são importantes para a saúde articular.

A longo prazo, isso pode ajudar a prevenir uma série de doenças e inflamações, resultando em um peludo mais saudável.

No entanto, é importante notar que, assim como com qualquer mudança na dieta do seu cachorro, você deve tomar precauções ao introduzir os pés de galinha na alimentação dele. Lembre-se de monitorar o comportamento dele e possíveis reações, como irritabilidade ou dor após o consumo.

Além disso, tenha em mente a quantidade recomendada de pés de galinha que deve ser dada, que é um pé de galinha para cada dez quilos de peso corporal.

Em conclusão, os pés de galinha são um alimento excelente e seguro para os cachorros, que oferecem uma série de benefícios à saúde.

Ao preparar os pés de galinha de forma adequada e introduzi-los na dieta do seu cachorro de forma gradual, você pode ajudar a melhorar a saúde geral dele e proporcionar uma vida mais feliz e saudável. Para mais informações, consulte seu veterinário de confiança.

By Prof.ª Dr.ª Kelly Cristine de Sousa Pontes

Pós-doutora em Medicina, na área de Oftalmologia e Oncologia, pela Leiden University – Holanda e Doutora em Cirúrgicas e Anestésicas Aplicadas aos Animais, pela Universidade Federal de Viçosa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *