gato tomando iogurtegato tomando iogurte

Gato pode tomar iogurte? Descubra a verdade aqui!

Muitas vezes, a cultura popular coloca os gatos como grandes consumidores de leite e derivados, o que nem sempre é verdade. Os gatos adultos podem ter dificuldade em digerir a lactose, o que pode trazer diversos problemas de saúde.

Mas afinal, será que gato pode tomar iogurte? Neste artigo, vamos desvendar essa questão e falar sobre outras bebidas que podem ou não fazer bem aos bichanos. Afinal, a saúde alimentar do seu gato é essencial para a qualidade de vida dele.

O que é lactose e por que gatos nem sempre conseguem digerir

Na cultura popular, gatos têm uma conexão muito forte com o leite. Em qualquer desenho animado, filme ou animação, é comum ver os felinos desfrutando de um copo de leite ou consumindo outros derivados lácteos.

No entanto, será que gato pode tomar iogurte ou outros produtos derivados do leite? Para responder essa pergunta, antes precisamos entender o que é lactose. Lactose é o açúcar presente no leite e em seus derivados e é composta por duas moléculas menores de açúcar: glucose e galactose.

gato tomando iogurte
gato tomando iogurte

Para que a lactose possa ser digerida e absorvida pelo organismo, precisamos da ajuda de uma enzima chamada lactase, que ajuda a quebrar a lactose em pedaços menores. Na fase de amamentação, a produção da enzima lactase é alta, já que o leite materno é a principal fonte de nutrição dos filhotes.

No entanto, ao crescer, muitos gatos desenvolvem intolerância à lactose. Isso acontece porque, com o tempo, a produção da enzima lactase é reduzida, dificultando a digestão da lactose. É importante destacar que, embora o leite materno seja fundamental para os filhotes, os gatos adultos não precisam de leite ou derivados para ter uma nutrição completa.

Na verdade, a maioria dos gatos não consome leite na natureza e vive saudável e feliz sem ele. Apesar de não serem necessários, muitos tutores se questionam se podem oferecer laticínios para seus gatinhos, como iogurte. A resposta é: depende.

Os iogurtes possuem menos lactose que o leite, mas ainda assim contêm essa substância. Por isso, antes de oferecer iogurte para seu gato, é importante entender como o organismo dele lida com a lactose. Essa intolerância pode causar complicações como flatulência, desconforto abdominal, inchaço, vômitos ou diarreia.

Apesar dos riscos, alguns tipos de iogurte podem trazer benefícios para os gatos. Por exemplo, o iogurte natural possui bactérias benéficas para o sistema digestivo dos felinos, auxiliando na digestão. Além disso, os iogurtes podem ser uma ótima fonte de cálcio, importante para o metabolismo ósseo do gato.

Porém, é muito importante que o iogurte oferecido seja natural, desnatado e sem corantes, sabores ou aromas artificiais. Também é fundamental evitar produtos com açúcar, adoçantes ou altos níveis de gordura. Vale a pena optar por marcas conhecidas e de qualidade garantida.

Em resumo, gatos adultos podem ter dificuldade em digerir lactose e, portanto, muitos deles têm intolerância a ela. Se você estiver considerando oferecer iogurte para o seu gato, é importante conversar com um veterinário primeiro para verificar se é uma opção viável. Caso o médico aproveite, escolha um iogurte natural e de qualidade, sem adições artificiais, açúcar ou gordura excessivos.

Ao tomar essa decisão, lembre-se de que a nutrição do seu animal é fundamental para sua saúde e bem-estar. Os gatinhos podem obter todos os nutrientes necessários sem laticínios, mas, se você quiser oferecer iogurte, mantenha-se informado e ofereça apenas ingredientes de qualidade.

Gato pode tomar iogurte?

Gatos e leite são sinônimos por causa dos desenhos animados, certo? Mas será que essa imagem é verdadeira? A lactose presente no leite e derivados pode ser um desafio para muitos gatos adultos e, por isso, muitos tutores acabam se perguntando se gato pode tomar iogurte.

gato pequeno
gato pequeno

O que acontece com a intolerância à lactose em gatos? Quando são filhotes, os gatos conseguem digerir o leite e os derivados com tranquilidade, pois produzem a enzima lactase, responsável pela quebra da lactose. Entretanto, assim como acontece com outros mamíferos, ao crescerem, muitos gatos também diminuem a produção dessa enzima, o que pode causar desconforto abdominal, vômitos, flatulência, inchaço ou diarreia.

Por isso, antes de oferecer qualquer tipo de alimento diferente para o seu gato, é importante levá-lo a um médico-veterinário para entender se o animal possui intolerância à lactose e se é seguro fornecer determinado tipo de produto. No caso do iogurte, o gato pode ou não ter condições de consumi-lo, dependendo das necessidades da sua dieta alimentar.

Benefícios e riscos do iogurte para gatos Se o seu gato não apresentar intolerância à lactose, o iogurte pode ser um complemento alimentar interessante para a sua dieta. Afinal, o produto é rico em cálcio, nutriente fundamental para o metabolismo ósseo dos felinos. Além disso, as bactérias benéficas presentes no iogurte ajudam a regular a flora intestinal do gato, melhorando a digestão.

Por outro lado, é importante ter em mente que o iogurte não deve substituir a alimentação principal do gato, composta por alimentos específicos para essa espécie. Além disso, é preciso evitar iogurtes com açúcar, aromas, corantes e outros aditivos, que podem não ser benéficos para a saúde do gato. A dica é optar por iogurtes naturais e desnatados, com baixo teor de gordura.

Que tipo de iogurte os gatos podem tomar? Caso o veterinário libere o consumo de iogurte para o seu gato, é importante escolher o produto com cuidado. O ideal é optar por iogurtes naturais, de preferência desnatados, sem corantes ou aromatizantes. Outro ponto importante é verificar se o produto não contém açúcar ou adoçantes, que podem ser prejudiciais à saúde do gato.

Além disso, é interessante escolher uma marca conhecida, que tenha garantias de qualidade e certificação sanitária. Afinal, a segurança do alimento é essencial para garantir a saúde do gato. Em resumo, o iogurte pode ou não ser uma opção para o seu gato, dependendo das necessidades alimentares e saúde do animal.

Antes de oferecê-lo, é imprescindível consultar um médico-veterinário para obter orientações específicas sobre a dieta alimentar do gato. Dessa forma, é possível prevenir problemas de saúde e garantir o bem-estar do animal.

Que tipo de iogurte os gatos podem tomar?

Que tipo de iogurte os gatos podem tomar? Agora que você já sabe que gatos podem ou não tomar iogurte, é importante saber que nem todo tipo de iogurte é indicado para os bichanos.

Caso o veterinário libere o consumo, é preciso prestar atenção em alguns fatores para evitar complicações. O que evitar na hora de escolher o iogurte para o gatinho? Antes de mais nada, é necessário escolher iogurtes com baixa quantidade ou sem adição de açúcar, já que o excesso pode levar a problemas de peso e até diabetes.

gatinho filhote
gatinho filhote

Lembre-se: os gatos não possuem uma necessidade energética tão alta. Além disso, os sabores e aromas também devem ser evitados. Afinal, não faz sentido alimentar o pet com produtos artificiais que podem prejudicar a saúde dele.

Outro ponto importante é quanto às opções integrais, que podem ser mais pesadas para o trato digestivo dos gatos. Por isso, dê preferência ao iogurte desnatado (sem gordura). Além disso, não ofereça iogurtes que contêm corantes ou outros aditivos químicos, que podem irritar o sistema digestivo dos felinos.

Iogurte como complemento alimentar Embora o iogurte possa ser um complemento importante para os gatos, não é só o pet que precisa se alimentar com diversas fontes de nutrientes. Ter uma alimentação variada e equilibrada é essencial não só para a sobrevivência do bichano, mas também para o seu bem-estar. Sem todos os nutrientes, o gato pode apresentar problemas de saúde graves.

Por isso, o iogurte não deve ser encarado como a única solução. Inclua outros alimentos ricos em nutrientes em pequenas porções, principalmente se estiver oferecendo para gatos filhotes ou idosos que podem apresentar mais sensibilidade digestiva.

É importante lembrar também que a fonte principal de hidratação para os gatos deve ser sempre a água. Por mais que o iogurte possa ser uma fonte complementar, a água é fundamental para manter a saúde renal e a hidratação do pet. Então, mantenha a tigela de água sempre cheia.

Ervas, chás e outros líquidos que o gato pode ou não tomar Além do iogurte e da água, existem muitas dúvidas sobre outras bebidas que podem ou não ser oferecidas aos gatos. Algumas opções comuns são leite sem lactose, chá de camomila e água de coco. Porém, é importante ter cuidado na hora de oferecer essas bebidas, especialmente se não forem indicadas pelo veterinário.

Por exemplo, o leite sem lactose pode ser uma opção um pouco mais adequada para alguns gatos, mas não deve ser mais de 10% da dieta alimentar.

Já o chá de camomila pode ajudar a acalmar o pet em situações de estresse, mas é preciso ter moderação na quantidade e sempre preferir ervas frescas e de boa qualidade. Quanto à água de coco, ela pode ser considerada um hidratante natural, mas é preciso cuidado com os excessos, já que tem alto teor de açúcar.

gato siames
gato siames

Como em qualquer dúvida em relação à alimentação dos pets, é sempre importante estar atento às recomendações do médico-veterinário. O profissional pode avaliar as necessidades individuais do gato e indicar as melhores opções para a saúde e o bem-estar do bichano.

Outras bebidas para gatos

Água é a melhor escolha para manter o gato hidratado. A hidratação é fundamental para a saúde do gato e oferecer água fresca e limpa é a forma mais fácil e barata de garantir que ele esteja sempre hidratado.

Uma dica importante é trocar a água do bebedouro regularmente e limpá-lo com frequência. Alguns gatos preferem beber água corrente, então uma fonte de água pode ser uma boa opção para estimular a hidratação.

Ervas, chás e outros líquidos podem ser optionais para o gato, desde que oferecidos com moderação e após a aprovação do médico-veterinário.

Muitas ervas são tóxicas para os felinos, portanto, é essencial escolher as corretas e em quantidades adequadas.

Chás como o de camomila podem ajudar no relaxamento do gato, enquanto o suco de carne ou de frango pode estimular o apetite. Algumas opções de líquidos podem ser inadequadas para o gato, como o suco de uva, que contém uma substância chamada xilitol que é tóxica para eles.

gato
gato

Bebidas alcoólicas também devem ser evitadas a todo custo. Lembre-se de que, além de água fresca e limpa, a alimentação do gato deve ser composta por alimentos que atendam às suas necessidades nutricionais.

Toda alimentação extra, como ervas e chás, deve ser oferecida com moderação e após consulta com o veterinário.

A saúde do seu felino é responsabilidade sua e oferecer uma alimentação equilibrada é essencial para mantê-lo saudável e feliz.

Conclusão

Depois de ler este artigo, certamente você está bem informado sobre as possibilidades do seu gato em relação à alimentação, onde aprendeu que nem todo produto é indicado para esses animais.

E agora que sabe se gato pode tomar iogurte, é possível decidir com mais consciência que tipo de alimentos pode oferecer ao pet.

Lembre-se sempre de contar com a opinião do veterinário, para evitar complicações a longo prazo. Não se esqueça de que o bem-estar do seu gato é uma responsabilidade sua e que uma alimentação adequada é essencial para manter sua saúde.

Caso o iogurte seja liberado pelo veterinário, opte sempre por um produto natural, sem açúcar, aromas ou corantes artificiais.

O produto escolhido deve ter o mínimo de gordura possível e ser fabricado por uma marca renomada, para garantir a qualidade e segurança da alimentação do seu bichano.

Lembre-se também de que o consumo do iogurte deve ser controlado, seguindo sempre a indicação médica e evitando dar esses produtos em excesso.

Dessa forma, você pode oferecer ao seu gato um tratamento delicioso para a digestão, sem prejudicar as condições nutricionais e de saúde. Agora que você está por dentro do assunto, compartilhe essas informações com seus amigos e familiares que têm esses bichanos tão fofos e queridos.

By Prof.ª Dr.ª Kelly Cristine de Sousa Pontes

Pós-doutora em Medicina, na área de Oftalmologia e Oncologia, pela Leiden University – Holanda e Doutora em Cirúrgicas e Anestésicas Aplicadas aos Animais, pela Universidade Federal de Viçosa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *