cachorro com insolaçãocachorro com insolação

Verão com pets: Como evitar a insolação em dias quentes

O verão é uma época aguardada por muitos, mas com as altas temperaturas, também é uma preocupação para os tutores de animais de estimação.

Infelizmente, a insolação é um problema comum durante essa estação, que pode causar danos graves à saúde e bem-estar do seu pet.

Alguns sinais de insolação em pets podem ser facilmente confundidos com outras condições menos graves, mas é importante estar ciente de como prevenir e identificar esses sintomas.

Neste artigo, discutiremos como os tutores podem manter seus animais de estimação seguros e frescos durante o verão, bem como os cuidados especiais que as raças de focinho curto podem precisar.

O que é insolação em pets?

Com a chegada do verão, é comum que os tutores de animais de estimação se preocupem com a integridade física dos seus bichinhos de estimação. As altas temperaturas dessa época do ano podem afetar seriamente o bem estar dos pets, levando a problemas de saúde e insolação. Por isso, é fundamental tomar alguns cuidados durante o verão com pets.

Cachorro comendo terra: causas e soluções
Cachorro comendo terra: causas e soluções

A insolação, ou hipertermia, nos animais de estimação ocorre quando o bicho fica exposto a muito calor. Essa condição é muito mais comum do que se imagina e pode afetar a saúde dos pets sem que o tutor sequer perceba.

Os animais não suam, então não contam com glândulas sudoríparas, o que aumenta o risco de insolação. A insolação pode ocorrer enquanto o pet passeia, brinca e até mesmo dentro de casa, se o ambiente estiver muito quente. As causas da insolação em pets incluem a exposição prolongada ao sol, atividade física excessiva em dias quentes, falta de sombra e hidratação insuficiente.

Identificando sinais de insolação em pets

O verão com pets pode ser muito divertido, mas é importante estar atento à insolação. Esta condição pode deixar seu animal de estimação doente, e em alguns casos, pode ser fatal.

Mas como identificar sinais de insolação em animais de estimação? Comportamentos e sintomas comuns Ao saber reconhecer os sinais de insolação em pets, você pode ajudar a prevenir o problema antes que ele aconteça.

Os sintomas mais comuns incluem respiração rápida e superficial, boca aberta, pulso rápido, falta de coordenação, tremores, vômitos e diarreia. Se você notar algum desses sintomas, leve seu animal de estimação para um local fresco e comece a resfriá-lo imediatamente.

Razões pelas quais alguns animais são mais suscetíveis

É importante observar que alguns animais de estimação são mais suscetíveis à insolação do que outros. Cachorros e gatos braquicefálicos, como bulldogs, boxers, persas e siameses, têm mais dificuldade em se refrescar, pois têm um nariz e garganta mais estreitos que os demais. Animais com problemas cardíacos, obesos ou idosos também estão mais propensos a desenvolver sintomas de insolação.

Além disso, animais que passam muito tempo na rua, especialmente em áreas mais quentes, podem ter mais chances de ter insolação. O excesso de exercícios e a falta de água fresca e limpa também são fatores que podem contribuir para a condição.

Portanto, como proprietário de animais de estimação, é importante estar atento aos sinais de insolação em seu animal de estimação durante o verão. Se você notar algum dos sintomas acima, procure um veterinário rapidamente. Não hesite em tomar medidas simples e imediatas para ajudar a manter seu animal de estimação saudável e seguro durante o verão.

Prevenção de insolação em pets

O verão pode ser um período divertido e ativo para donos de pets, mas também traz preocupações quanto à saúde dos nossos amiguinhos. Por isso, é importante tomar medidas para evitar a insolação em pets.

Dicas sobre caminhadas e atividades externas

Uma das principais causas da insolação em pets é a exposição prolongada ao sol. Portanto, é importante selecionar bem os horários para os passeios e outras atividades externas, optando por sair durante os momentos em que o sol está menos quente.

cachorro com perna pequena
cachorro com perna pequena

Os especialistas recomendam que as voltinhas se sucedam antes das 10h e depois das 16h. Outra opção é procurar lugares com sombra, como parques e áreas verdes. Além disso, é importante evitar caminhadas em superfícies quentes, como asfalto, e trocar por grama ou areia para evitar queimaduras nas patas do animal.

Manter o animal hidratado

Manter os pets hidratados é fundamental durante o verão, principalmente durante os passeios. Ofereça água fresca e abundante ao seu animal de estimação e faça pausas em locais com sombra. Em casos mais extremos, você pode até expor o animal ao ar condicionado ou ventilador para ajudar a baixar a temperatura corporal.

Fornecer sombra e outros métodos de arrefecimento

Outra opção é fornecer outras formas de alívio térmico para os nossos amiguinhos, como tapetes refrigerados, piscinas e fontes. Você pode até congelar uma toalha molhada e deixar seu pet deitar em cima dela para ajudar a reduzir a temperatura corporal.

Certifique-se de que seu pet tenha acesso a sombras, tanto em casa quanto em áreas externas. Em dias muito quentes, também é importante manter as janelas e portas abertas para permitir uma boa circulação de ar.

Lembre-se, a prevenção é sempre a melhor opção para evitar a insolação em pets. Ao seguir essas dicas simples, você pode garantir que seu animal de estimação desfrute de um verão feliz e saudável!

Desobediência
Desobediência

Primeiros socorros e tratamento para pets com insolação

Os primeiros socorros e tratamentos para pets com insolação Se o seu pet está sofrendo de insolação, é crucial agir o mais rápido possível para evitar complicações graves. Aqui estão algumas coisas que você pode fazer imediatamente:

O que fazer se você suspeitar de insolação?

Primeiramente, leve o seu animal de estimação para um local mais fresco e à sombra. Caso esteja dentro de casa, coloque-o em um ambiente com ar-condicionado. Se isso não for possível, providencie um ventilador para amenizar o calor.

Em seguida, dê água fresca e limpa em pequenas quantidades. Não deixe o animal beber grande quantidade de água de uma vez, uma vez que isso pode causar vômitos. Se a temperatura do seu pet não voltar ao normal depois dessas medidas, é hora de chamar um veterinário.

Acionar atendimento veterinário

Se o animal parecer estar em estado grave, é essencial procurar ajuda veterinária imediatamente. Se possível, ligue para a clínica veterinária ou hospital antes de levá-lo para que eles saibam que você está a caminho e possam estar prontos para recebê-lo. A insolação pode causar danos aos órgãos vitais do animal, então é importante agir rapidamente.

cachorro em um apartamento
cachorro em um apartamento

Se o problema não for tão grave ou se você não puder levar o animal até o veterinário imediatamente, existem algumas medidas que você pode tomar para acalmar o animal até que ele possa ser levado para atendimento médico:

  • Remova a umidade excessiva da pelagem do animal, utilizando uma toalha molhada e depois uma seca.
  • Molhe as patas e a barriga do seu pet para ajudar a baixar a temperatura corporal.
  • Coloque uma compressa fria na cabeça do animal e embaixo das axilas.
  • Monitore a temperatura do animal até que ela comece a diminuir.

Nunca use água gelada para ajudar a baixar a temperatura do pet, isso pode causar um choque térmico e acabar agravando ainda mais a condição do animal. Para prevenir a insolação, é importante que o tutor esteja ciente dos cuidados que deve ter com o animal. Se você suspeitar que seu animal está sofrendo de insolação, agir rapidamente é fundamental para evitar complicações. Lembre-se que o verão com pets pode ser divertido e seguro, desde que você tome as medidas necessárias para proteger seu amigo de quatro patas.

Cuidados especiais para raças com focinho curto

CUIDADOS ESPECIAIS PARA RAÇAS COM FOCINHO CURTO Por que cachorros de focinho curto são mais vulneráveis Você já deve ter visto cachorros de focinho curto, como Pug, Buldogue, Lhasa Apso e outras raças, e notado que eles são superfofos e têm um jeitinho peculiar de expressão, não é mesmo?

Porém, o que muita gente não sabe é que esses bichinhos são mais vulneráveis a problemas respiratórios, especialmente em dias quentes. Isso acontece porque eles possuem vias respiratórias mais curtas e achatadas, o que dificulta a ventilação e o resfriamento do organismo.

cachorro lambendo
cachorro lambendo

Além disso, essas raças costumam ter uma quantidade maior de tecido mole na traqueia, o que pode causar uma obstrução e levar a insolação.

Como manter essas raças seguras e frescas Para evitar que essas raças sofram com insolações por conta das altas temperaturas, é importante seguir algumas dicas que podem ajudar a mantê-las frescas e seguras:

  • Evite sair com seu pet nos horários mais quentes do dia. Dê preferência aos períodos em que o sol está mais ameno, como de manhã ou no final do dia.
  • Se for sair com o animal, dê preferência a lugares com sombra e grama, evitando o asfalto.
  • Sempre carregue água fresca para que o seu pet possa beber e se hidratar durante os passeios.
  • Alguns tutores optam por usar roupas refrescantes e umedecidas no pet para ajudar a baixar a temperatura corporal.
  • Mantenha o ambiente em que o animal fica sempre fresco e ventilado. Caso necessário, você pode usar um ar-condicionado ou ventilador para refrescar o ambiente.
  • Fique atento aos sinais que o pet pode apresentar em caso de insolação: respiração ofegante, salivação excessiva, gengivas vermelhas, tontura, falta de coordenação motora e desmaios. Caso perceba algum desses sintomas, leve-o ao veterinário imediatamente.

Lembre-se sempre de que o verão pode ser uma estação muito perigosa para os animais, especialmente aqueles com focinho curto. Sendo assim, é importante seguir as dicas que citamos acima e tomar todos os cuidados necessários para garantir a segurança e o bem-estar do seu companheiro em todas as situações.

cachorro seguindo o dono
cachorro seguindo o dono

Conclusão

Com o aumento das temperaturas no verão, é fundamental estar atento aos sinais de insolação em seus pets. Alguns cuidados simples, como selecionar os horários para passear, fornecer sombra e manter o cão hidratado, podem ajudar a prevenir o problema.

Mas, se a insolação ocorrer, é necessário agir rapidamente, acionando atendimento veterinário e iniciando o tratamento em casa ou no consultório. É importante lembrar que, especialmente cães de focinho curto, são mais vulneráveis ​​a essa condição. Mantê-los seguros e frescos durante os meses mais quentes é parte essencial do cuidado com essas raças.

By Prof.ª Dr.ª Kelly Cristine de Sousa Pontes

Pós-doutora em Medicina, na área de Oftalmologia e Oncologia, pela Leiden University – Holanda e Doutora em Cirúrgicas e Anestésicas Aplicadas aos Animais, pela Universidade Federal de Viçosa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *